quarta-feira, abril 28, 2010

Sobre os filmes que vimos!

Caros, comentem aqui os filmes que assistimos. Qual é a sua opinião sobre as influências na decisão dos consumidores. Sabemos que comunicação ajuda a formar uma posição, mas não é apenas isso...

80 comentários:

Natalia disse...

Filme "Obrigado Por Fumar"

É um filme que quer passar uma imagem benéfica do cigarro. Todos nós sabemos que o cigarro não faz bem à saúde porém no filme ele é tratado de uma maneira diferente.
Por falar muito bem, ter muita informação e saber se sair bem de qualquer situação complicada, Nick acaba tendo todos os argumentos para passar uma boa imagem do tabaco. Ele nos mostra como a mídia pode influenciar os consumidores, porém acredito que cada um tem o livre arbítrio de decidir se fumar é bom ou não para si. E como o próprio NIck disse no filme: "O importante não é convencer que estou certo, e sim que meu adversário está errado. Acredito que cabe a cada um se deixar influenciar ou não.

Natalia Alves

Anônimo disse...

Sem dúvida a cada dia que passa vender não é o que basta.
É necessário que se conheça tanto o produto/serviço que está vendendo quanto público alvo.Ter argumentos e demonstrar efetivamente as vantagens daquilo que está sendo vendido é de extrema valia e sem dúvida demonstrará bons resultados,refletindo em vendas e por consequencia expansão do negócio.



Danielle Lima
898507

mmmlll disse...

O filme retrata a vida de um lobista de uma empresa de tabaco, que é do cigarro. a história gira em torno de um lobista, que ao mesmo tempo que tenta ser um exemplo de pai para seu filho, deve passar a imagem “benéfica” do cigarro, vive uma guerra com o governante (da cidade do queijo) sempre em um impasse, um contra o outro, a favor e contra o cigarro. Além disso, todos nós espectadores sabemos quais são os males que o cigarro causa, mas no filme é mostrado o quanto a imagem, a informação, a propaganda, é manipulada pela mídia antes de chegar ao consumidor. Sendo assim a idéia principal do filme gira em torno de você como consumidor, sendo que ninguém pode obriga-lo a fazer algo que não convem, ou seja, o consumidor tem a escolha livre de optar por fumar ou não fumar, mesmo sabendo que o cigarro é um mal, tudo gira em torno de um bom argumento, e é como Nick diz: “O importante não é convencer que estou certo, mas sim que meu adversário está errado.”

Sara Regina disse...

Ser consumidor é ser humano. Ser consumidor é alimentar- se, vestir- se, divertir- se é viver. (Karsaklian, 200, p.11).

As pessoas são diferentes umas das outras, são as suas diferenças que vão determinar seus atos de compra.
Compreender o consumidor é uma necessidade vital de toda organização.
Segundo Kother e Armstrong (1993) são muitos os fatores que influenciam na tomada de decisão e comportamentos do consumidor.
Onde no Filme Obrigado por Fumar mostra muito a motivação (são influenciadas por necessidades).
O consumidor precisa de soluções para os seus problemas.
Sinceridade sendo ético, garantindo o pós venda, o personagem usa muito isso no filme onde ele não mente, sempre enfatiza o produto, mas não esconde os problemas que ele causa.
Seriedade com relação ao negócio honrando os compromissos preocupado com a credibilidade mostrando a importância do cliente.
Serviço oferecer mais opções ao cliente, serviços diferencial.
4 ‘ S ferramentas necessárias que é muito bem utilizada melhorando assim o produto.
A influência exercida por vários elementos da comunicação depende da qualidade da reflexão referente aquela questão.
A Indústria do Tabago estava tentando influenciar nas crenças e nos atributos e na mudança dos pontos ideais, fazendo com que fosse mais importante a liberdade de escolha.

Néiah do Carmo disse...

Ra - 820609

Olá Alexandre, td bem?

O filme foi muito bom, embora com cenas horrorosas... mais vamos lá!

Acredito que o consumidor é muito influenciado, fazendo com que muitos percam a cabeça e a maneira que nos foi mostrado, provou isso. Nos Estados Unidos o habito alimentar é bem diferente do nosso, ficando fácil entender o outro lado do “Mc Donald”, foi prova de que o lanche em excesso faz tão mal quanto o cigarro, ou até mais... e o ator não mediu esforços para nos mostrar isso, tanto que conseguiu, porque pode ter certeza, vou lembrar do filme antes de comer um Big Mac...rs

mmmlll disse...

MARTA GOIS DE SOUZA RA 939307

O filme retrata a vida de um lobista de uma empresa de tabaco, que é do cigarro. a história gira em torno de um lobista, que ao mesmo tempo que tenta ser um exemplo de pai para seu filho, deve passar a imagem “benéfica” do cigarro, vive uma guerra com o governante (da cidade do queijo) sempre em um impasse, um contra o outro, a favor e contra o cigarro. Além disso, todos nós espectadores sabemos quais são os males que o cigarro causa, mas no filme é mostrado o quanto a imagem, a informação, a propaganda, é manipulada pela mídia antes de chegar ao consumidor. Sendo assim a idéia principal do filme gira em torno de você como consumidor, sendo que ninguém pode obriga-lo a fazer algo que não convem, ou seja, o consumidor tem a escolha livre de optar por fumar ou não fumar, mesmo sabendo que o cigarro é um mal, tudo gira em torno de um bom argumento, e é como Nick diz: “O importante não é convencer que estou certo, mas sim que meu adversário está errado.”

Quarta-feira, Abril 28, 2010

Jacqueline Antunes disse...

É fácil perceber que os EUA incentiva a comilança, o índice de obesos é alto por lá.
No Japão também existe fast food e nem por isso as pessoas estão acima do peso.
Uma bobagem pessoas processarem a empresa.
Eu não acho que esse tipo de alimentação deva ser proibido de ser vendido para crianças, talvez algum tipo de restrição quanto a comerciais que incentivem especificamente crianças a comer mal, de forma similar (mas não tão incisiva), como é feito com bebidas e tabaco.

Jacqueline Antunes disse...

É fácil perceber que os EUA incentiva a comilança, o índice de obesos é alto por lá.
No Japão também existe fast food e nem por isso as pessoas estão acima do peso.
Uma bobagem pessoas processarem a empresa.
Eu não acho que esse tipo de alimentação deva ser proibido de ser vendido para crianças, talvez algum tipo de restrição quanto a comerciais que incentivem especificamente crianças a comer mal, de forma similar (mas não tão incisiva), como é feito com bebidas e tabaco.


RA 974409

Michele disse...

O Filme: "Obrigado Por Fumar".

É um filme que retrata a imagem positiva do cigarro.
No filme Nick, um porta-voz das empresas de cigarro, ganha a vida defendendo os direitos dos fumantes, transmitindo para todos que o cigarro não mata, desafia a vigilancia da saúde e o senador que vive tentando prejudicá-lo.

É um case muito complexo, pois é absurdo investir ou transmitir a imagem que o cigarro é benéfico, que não mata.
Ao mesmo tempo é interessante, a empresa deve sempre influenciar ao consumo de seu produto.

Michele B. Kayo
RA 884307

Antonia disse...

Bom o filme "Obrigado por fumar" é o tipico exemplo de que podemos facilmente sermos enganados e forçados a consumir serviços ou produtos quem nos tragam muitos males, isso tudo por causa de algumas palavras quem sao ditas por um interprete mais do que experiente facisnante. Quem nunca foi a uma loja e atras de um produto e acaba saindo de lá com mais de tres (por causa do "papo" da pessoa que esta vendendo)???

É no filme Nick(lobista) sabe convencer as pessoas de tal forma e chega ate a passar uma imagem incorreta do cigarro.

A competencia de algumas pessoas as vezes nos faz parecer sem forças de expor nossas escolhas...


Antonia
Ra 892607

Cleide disse...

Achei o filme super inteligente, nos mostra como "as vezes" somos persuadidos a consumir produtos maléficos a nossa saúde. Muitas vezes, argumentadores habilidosos nos fazem crer que determinadas coisas nos trarão status, nos farão mais aceitos na sociedade....
Achei a história cativante, o filme realmente prende e é capaz de nos fazer refletir. Espero que possamos ser presenteados com outras aulas como essa.....

abçs

Cleide

Alexandre Rodriguez disse...

Ambos os filmes expostos nas aulas (Obrigado por Fumar e Super SizeMe), tem a intenção de nos fazer refletir e pensar sobre as estratégias e discursos de comunicação usadas pelas empresas. Não é o marketing ou a comunicação que estão errados, mas muitas vezes a falta de clareza nas informações transmitidas e o fato do consumidor acabar "acreditando" em toda mensagem. Reflita sobre...

Anônimo disse...

O que leva uma pessoa consumir um determinado produto é a sensação de conseguir algo significante para o seu bem-estar; antigamente, fumar era sinônimo de status, pessoa que consumia pensava que era reconhecida pela sociedade, ou seja, está pessoa, possivelmente, sofria alguma discriminação. Muitos jovens tímidos para perder um pouco da timidez começa a beber para tentar conquistar uma garota. Muitas pessoas e mídias influenciam na tomada da decisão, porém que escolharam o caminho é VOCÊ mesmo.

Rodrigo - Noite 2 -ADM

Karen disse...

Filme "Obrigado por Fumar"

O filme mostra quanto o marketing é fundamental no produto, o tabaco que todos nós sabemos que faz mal saúde, mas mesmo assim ainda existe muitos consumidores.
E com tantos informativos o índice de fumantes diminuiu, portanto, as empresas do ramo devem ter funcionários de marketing forte(como é o caso de Nick, no fime), que tinha como objetivo mostrar para a população que o tabaco era bom, mesmo com tantas informações ruins, isso mostra que os consumidores sentem atraidos mais pela propaganda, isso os levam a adiquirir um certo produto, mesmo sem conhecê-lo direito.

Karen Santana 751708

Sandro Rosendo disse...

Sandro Rosendo - 947007
Administração - Faculdade ENIAC

Case - Os malifícios do Cigarro

Dados mostram que o cigarro mata mais que a AIDS a Malária e Baríola, esse índice infelizmente não tem mudado muito, pois o cigarro devia ser banido da sociedade, mais como tudo que envolve a economia não é fácil de ser resolvido essa é mais uma realidade mundial, isso tudo acontece devido à falta de atitude dos governantes e também por ter muitas industrias de renome importante por trás de tudo, mas esta mais do que na hora do povo abrir os olhos para essa realidade e pedir o fim desta industria que tanto ganha dinheiro sem se preocupar com a saúde publica, estamos no século 21 e não é mais aceitável que algo que acabem com a saúde das pessoas continuem tirando vidas e levando famílias inteiras a ruínas. Apesar de tantas gentes grandes envolvidas, parte das pessoas conhecedoras dos malefícios do tabagismo está se refletindo e pedindo o fim dessa que na minha opinião é uma vergonha continuarmos aceitando tal tipo de seguimento que alem de prejudicar a saúde do usuário ainda prejudica a saúde de quem esta por perto.

Aline Celestino disse...

Filme "Super Sizeme"

O filme falou sobre a influência das indústrias alimentícia e as consequências da má alimentação.
Essas indústrias investem fortemente nas propagandas e possui grande influência sobre seus consumidores, porém o cliente tem a decisão final e ele tem que avaliar o que é bom para sua saúde.
A experiência mostrada no filme fora exagerada. Vejo os fast food como lazer, e de vez em quando não vai matar ninguém!!!!

HenriqueSP disse...

Bem, no filme que vimos, tirei uma conclusão que o marketing é muito importante e funciona muito bem, mesmo sendo de produtos qua causam mal a saúde.
Se formos ver pelo lado profissional é muito bom, ajuda a vender bem um determinado produto se for bem elaborado e aplicado. Porém mesmo sendo um produto prejudicial, o que mais importa não é a saude e sim os lucros que as empresas buscam, e isso acaba sendo o mais importante de tudo. Temos de entender as necessidade de determinado produtos, porém saber o que é bom e ruim. RA 867709

flaviocandidodesouza disse...

Flávio Candido
RA:871707

Analisando o filme “Obrigado pro fumar”, basicamente conta a história da vida de um lobista de uma empresa de tabaco, e certamente a favor do cigarro. Tudo gira em torno de NIck Naylor, o lobista,que ao mesmo tempo que tenta ser um exemplo de pai para seu filho, deve passar a imagem “benéfica” do cigarro, e do governante (da cidade do queijo) sempre em um impasse, um contra o outro, a favor e contra o cigarro. Além disso, todos nós espectadores sabemos quais são os males que o cigarro causa, mas no filme é mostrado o quanto a imagem, a informação, a propaganda, é manipulada pela mídia antes de chegar ao consumidor. Sendo assim a idéia principal do filme gira em torno de você como consumidor, sendo que ninguém pode obriga-lo a fazer algo que não convem, ou seja, o consumidor tem a escolha livre de optar por fumar ou não fumar, mesmo sabendo que o cigarro é um mal, tudo gira em torno de um bom argumento, e é como Nick diz: “O importante não é convencer que estou certo, mas sim que meu adversário está errado.”

flaviocandidodesouza disse...

O filme mostra um lobista, ganhando a vida defendendo os direitos dos fumantes nos Estados Unidos. Desafiado pelos vigilantes da saúde e também por um senador oportunista, que deseja colocar rótulos de veneno nos maços de cigarros,o lobista passa a manipular informações de forma a diminuir os riscos do cigarro em programas de TV, é como grandes indústrias e até o governo podem manipular a opinião pública, construindo um discurso convincente para defender o ponto de vista que lhe interessam. Lembrando que, quando você argumenta, isso é um debate e não uma negociação.

Flavio
RA:871707

flavio disse...

O filme mostra um lobista, ganhando a vida defendendo os direitos dos fumantes nos Estados Unidos. Desafiado pelos vigilantes da saúde e também por um senador oportunista, que deseja colocar rótulos de veneno nos maços de cigarros,o lobista passa a manipular informações de forma a diminuir os riscos do cigarro em programas de TV, é como grandes indústrias e até o governo podem manipular a opinião pública, construindo um discurso convincente para defender o ponto de vista que lhe interessam. Lembrando que, quando você argumenta, isso é um debate e não uma negociação.

Flavio
RA:871707

flaviocandidodesouza disse...

Professor,eu mandei 3 comentário e o último que ta certo.
Flavio Candido.

lhmmoreira disse...

Boa noite!

Particularmente adorei a aula e o debate que se seguiu com o tema do filme "Obrigado por Fumar". Quando sai da sala de aula na semana passada, fiquei pensando sobre como o Nick - personagem do filme acreditava no seu trabalho, ele sabia que o fumo é prejudicial à saúde, mas ele foi perfeito... Em todo o momento ele buscava deixar claro que as pessoas tem o poder de decisão em suas vidas e elas são capazes de escolher entre o sim e o não. Na verdade todo o consumidor tem um poder em suas mãos muito grande, e quando as empresas conseguem influência-lo causa uma "dominação". Cigarros, bebidas alcoólicas, comidas enlatadas, congeladas, gordurosas...etc. Tudo em fim, causa algum transtorno na vida dos consumidores, mas isso acontece porque como nossa colega Sara enfatizou "somos seres humanos" e como tal, cheio de necessidades e expectativas. A cada dia alcançamos mais avanços tecnólogicos, e quantas coisas ainda não irão surgir para atender as nossas necessidades e nos causar outros males. Em fim, o que Nick faz no filme é o que todos empresários fazem para vender, ACREDITAM NO PODER DE ESCOLHA DOS SEUS CONSUMIDORES, e achem para surpreendê-los!!

Laís Hilário
888607

Cintia Braga disse...

RA 756807 – Cintia Braga Noite I – Opinião sobre o filme “Obrigado por Fumar”

Conforme comentei em sala, esse filme mostra o verdadeiro poder do Marketing, onde é possível, fazer com situações e fatores negativos, passarem despercebidos ou ser ignorados pelos consumidores, se houver uma boa estratégia de marketing em ação. O que mais me chamou a atenção foi à capacidade de persuasão do Lobista, praticamente ele convence a todos que o cigarro é prejudicial, porém a decisão de fumar é livre de cada um, ou seja, as pessoas possuem a capacidade de definir como querem levar suas vidas. Outro ponto interessante foi à capacidade de reverter uma situação negativa sem nenhum tipo de ação, usando somente a comunicação, ou como o próprio personagem define “o dom das palavras”, ele simplesmente passa uma nova idéia, não há executa ou se quer faz referência de quando irá executa-la, ele simplesmente diz o que é agradável aos ouvidos aflitos naquele momento, conseguindo ganhar para si, um dos principais quesitos de fidelização de um cliente a “Confiança”, também não poderia deixar de citar que o momento de entrar em ação foi realmente perfeito.
Eu desconhecia a profissão de Lobista e acredito que esses profissionais realmente especiais, pois conseguem domar um leão, como se estivessem dando leite a um gatinho, ao contrário de muitos de nós, que ao sofremos algum tipo de perseguição, coação ou pressão, pensamos muitas vezes em desistir sem antes tentar.

Pesquisando mais sobre o filme na Internet encontrei a reportagem abaixo:
Ação de Marketing de Guerrilha criada pela agência LiveAD, especializada em marketing viral, para divulgação do filme “Obrigado por Fumar!”, da Fox, sátira sobre um lobista da industria do tabaco cujo trabalho é manipular informação. Notas verdadeiras de R$ 1 serão distribuídas em São Paulo e Porto Alegre nos dois primeiros finais de semana de agosto em áreas próximas a cinemas. Mulheres vestidas como executivas irão entregá-las a fumantes. As notas terão um adesivo removível no qual estará escrito ‘Obrigado por fumar!’. A iniciativa pretende gerar impacto e repercussão para divulgar o filme que entrou em cartaz no dia 18 de agosto. Informações adicionais sobre o filme podem ser conferidas no site oficial:http://www.obrigadoporfumar.com.br/


Obs.: Tenho uma foto da Nota de 1 Real com Adesivo do Filme , caso desejar encaminho via e-mail.

Celi disse...

Celi Alves de Souza R.A 894808

Esse filme nos mostra todo o poder de argumentação em que um lobista defende os interesse da industria de tabaco. Ele faz isso mesmo sem acreditar no que está defendendo e também vai sempre armar um terreno para colocar seu produto na mercado consumidor.
Um detalhe muito interessante nesse filme é que nunca aparece uma pessoa fumando.

Celi disse...

Celi Alves 894808

Esse filme nos mostra todo o poder de argumentação em que um lobista defende o interesse da indústria de tabaco. Ele faz isso mesmo sem acreditar no que está defendendo e sempre vai armar um terreno para colocar seu produto para o consumidor.
Um detalhe importante no filme é que nunca aparece um pessoa fumando.

Celi Alve disse...

Celi Alves 894808

Esse filme nos mostra todo o poder de argumentação em que um lobista defende o interesse da indústria de tabaco. Ele faz isso mesmo sem acreditar no que está defendendo e sempre vai armar um terreno para colocar seu produto para o consumidor.
Um detalhe importante no filme é que nunca aparece um pessoa fumando.

Dieila disse...

Dieila ra 848608

Achei muito interessante o filme, pois nos acrescentou mais conhecimento entre a relação de produto e cliente, o filme passa a idéia de que não importa qual produto você vende, mas sim como você vende esse produto, é fundamental realçar as qualidades do produto e fazer com que os defeitos do mesmo sejam apenas ingredientes para a a elaboraçõ de um bom produto.

Sheila de Carvalho disse...

Filme "Super Size"

Trata-de de um documentário onde o "Autor" é o "Ator" e "Cobaia".
Ele se submete a comer no MacDonald todos os dia durante um mês, claro que o resultado é catastrofico, pois ele obtem várias complicações de saúde e aumento de peso.
O mais imprecionante é que, o que ele fez foi um experimento, porém, a maioria da população americana fazem o mesmo no seu dia-a-dia, nos Estados Unidos percebemos que a cultura deles esta muito influenciada pelos Fast-Food. O MacDonald por sua vez sabe como chamar a atenção para os seus produtos, lanches vem com brinquedinhos, batatas e bebidas aumentaram de tamanho e as pessoas são tão inflenciadas que até montadoras de veículos adaptaram os carros para porta copos maiores.
Podemos perceber um bom marketing, mesmo o produto sendo prejudicial em excesso a nossa saude as vendas de lanches batem recordes.
Agora vale cada um pensar o que faz bem e o que faz mal, idependente da propaganda.

Sheila de Carvalho

DANIELE DE JESUS TABUSO disse...

Achei muito interessante o filme que assistimos Super Sizeme, mostra quanto é forte o marketing do Mc Donalds, nos EUA a muita loja do restaurante fazendo com que aja um numero elevado de obessos. Nos mostrou o que acontece com pessoas que não fazem refeiçoes saudaveis.
Sobre as duas garotas que processaram o restaurante acho que não são garotas normais , por que ninguem comeria somente lanche em todas refeições, nem mesmo com toda propaganda que tem.O marketing é manipulador mas não desse jeito todos sabemos a hora de parar. As empresas fazem a sua parte fazendo suas propagandas seu marketing, e cabe ao concumidor sabe o que é bom para si.

TatinhaButterfly disse...

É muito complicado falar do ser humanos ainda mais quando se fala de gostos e opiniões.
Esse filme passa para nos a visão que a empresa quer que as pessoas tenham sobre ela, o que ela realmente quer, que nesse caso é vender seu produto, não importa com e nem de que jeito. Nick de certa forma é usado como garoto propaganda da mesma, seu objetivo é influenciar seus clientes para comprar seus produtos. A persuasão e saber trabalhar sobre pressão era requisito fundamental na sua profissão. Como disse em um dos seus comentários:" O importante não é convencer que estou certo ou errado, e sim que meu adversário está errado".
Acredito que hoje em dia a informação esta mais acessível, só não sabe quem não quer mesmo, TV, internet, informativos, outdoor, propagandas, etc...são todas as formas de comunicação que estão disponíveis para nos, então qualquer e todas as pessoas são responsáveis pelo seus atos e opiniões, assim decidindo o que é bom ou não pra si.

RA:921607

Claudia Barbosa disse...

Achei o filme muito bom, com uma boa demonstração de como é importante uma comunicação bem feita.Em todo o filme a comunicação, a forma de se expressar do ator foi incrível, ele consegui convencer mesmo estando errado.
Esta forma de comunicação nos mostra como é importante defender nosso ponto de vista de forma clara e precisa, mesmo quando parecemos errados.

Marta Cristina Leite Silva disse...

O Filme Obrigado por fumar, retrata como o marketing tem trabalhado em nossos dias para aumentar as vendas. Como retratado no filme percebemos que as marcas tem sido muito mais utilizadas para vendas do que os próprios produtos, outro ponto muito forte é que percebemos que cada vez mais o marketing tem trabalhado com os sonhos e desejos das pessoas como uma ferramenta para este mercado.

Juscelino ( RA 889808 ) disse...

Acredito que o Nick bem como muitos de diversos ramos fez o que é correto profissionalmente independente de ser umaéspécie de comércio que coloca uma interrogação na questão do produto , pois se fosse um perfume , por exemplo , não criaria tanta repercussão . Com relação aos envolvidos direta e indiretamente , a postura talvez não foi a mais correta mas o resultado final , que é de fato o que importa para a organização , achei bem legal , em qualquer ramo , seja para venda e/ou divulgação devemos abarçar fortemente a causa / produto , pois , é disso que colocamos e ganhamos nosso sustento para familia , caso você identifique que isto não é para você , é simples saia dessa e um novo recomeço te espera .
Na atualidade muitos dos produtos que mais vendem investem pesado em marketing , e por sinal , são os mais proibidos e/ou acompanhados minunciosamnte pelos orgão publicos , talvez porque quando se faz tanta propaganda em outras areas e o interesse real do publico é baixo , ja no filme a postura de todos os envolvidos foi , no meu ponto vista , a mais correta .

andrey disse...

José Adriano Ra714209

Penso eu que ofator que influência o consumidor em suas decisões são sim o marketing e nesse ponto o MC Donalds é muito forte, porque atua a principio na sua logo marca que é extremamente atrativa atingindo o público em geral, e usando de suas estratégias para crianças como os brinquedos que são oferecidos nas partes externas das lojas como também os brinquedos vendidos juntamente com os lanches, por isso por muitas vezes o consumidor é influênciado, estimulado a consumir, chegando a se tornar um hábito incontrolável a ponto de vir a sofrer problemas de saúde no caso um deles obesidade. Agora temos que ter ciência que nossas vontades não faz com que tenhamos que tomar certas atitudes em relação a um estabelecimento por me trazer problemas com minha saúde ou pela minha compulsividade que foi o caso do processo que presenciamos contra o McDonalds, discordo e digo que foi uma maneira de tentar arrecadar valores sobre uma empresa forte e concentuada no mercado, ok.


Um abraço mestre.

andrey disse...

José Adriano Ra714209

Penso eu que ofator que influência o consumidor em suas decisões são sim o marketing e nesse ponto o MC Donalds é muito forte, porque atua a principio na sua logo marca que é extremamente atrativa atingindo o público em geral, e usando de suas estratégias para crianças como os brinquedos que são oferecidos nas partes externas das lojas como também os brinquedos vendidos juntamente com os lanches, por isso por muitas vezes o consumidor é influênciado, estimulado a consumir, chegando a se tornar um hábito incontrolável a ponto de vir a sofrer problemas de saúde no caso um deles obesidade. Agora temos que ter ciência que nossas vontades não faz com que tenhamos que tomar certas atitudes em relação a um estabelecimento por me trazer problemas com minha saúde ou pela minha compulsividade que foi o caso do processo que presenciamos contra o McDonalds, discordo e digo que foi uma maneira de tentar arrecadar valores sobre uma empresa forte e concentuada no mercado, ok.


Um abraço mestre.

Alan Felix disse...

O filme retrata um produto muito questionado, que e o cigarro.
Mais mostra a mágica na venda, já que o produto e bem difícil na propaganda na mídia, como e a melhor forma de divulgar e vender esse produto.
Para isso eles usam um lobista, que defende essa imagem, e tentar passar o cigarro como um produto muito bom. Mostra também como a imagem, propaganda é manipulada, antes de chegar os consumidores, mais não forçados a comprar, já que os consumidores tem a escolha de começar a fumar ou não.
No debate feito em sala de aula, mostra que a propaganda feita pela mídia foi completamente extinta, mais o marketing direto não, existem varias propaganda, nas padarias, bares, lanchonete, etc, fazendo com que isso fique fora do controle, mais isso foi uma forma de substituir a propaganda na mídia.
Lembrando que outros produtos são tão nocivos para saúde tanto quanto o cigarro, um bom exemplo é a bebida alcoólica, mais para esse tipo de produto nada foi feito para acabar com a propaganda.

Alan Felix – 835407 – ADM - N1

Lais disse...

Particularmente adorei a aula e o debate que se seguiu com o tema do filme "Obrigado por Fumar". Quando sai da sala de aula na semana passada, fiquei pensando sobre como o Nick - personagem do filme acreditava no seu trabalho, ele sabia que o fumo é prejudicial à saúde, mas ele foi perfeito... Em todo o momento ele buscava deixar claro que as pessoas tem o poder de decisão em suas vidas e elas são capazes de escolher entre o sim e o não. Na verdade todo o consumidor tem um poder em suas mãos muito grande, e quando as empresas conseguem influência - lo causa uma "dominação". Cigarros, bebidas alcoólicas, comidas enlatadas, congeladas, gordurosas, etc. Tudo em fim causa algum transtorno na vida dos consumidores, mas isso acontece porque como nossa colega Sara enfatizou "somos seres humanos", e como tal, cheio de necessidades e expectativas. A cada dia alcançamos mais avanços tecnológicos, e quantas coisas ainda não irão surgir para atender as nossas necessidades e nos causar outros males. Em fim, o que Nick faz no filme é o que todos empresários fazem para vender, ACREDITAM NO PODER DE ESCOLHA DOS SEUS CONSUMIDORES, e achem para surpreendê-los!!

Lais Hilario

auri_rl disse...

Alexandre, boa noite!

Como lhe comentei ainda não tive a oportunidade de assistir o filme.

Baseado nos debates em sala, o que posso comentar a respeito do filme "Obrigada por fumar", é que o mesmo ressaltou como buscar bons argumentos e informações para se vender uma idéia.
Ferramentas como persuasão, canais de comunicação, pesquisas e previsões sobre os fatos podem influenciar uma decisão.
Mostrar o poder do marketing em convencer as pessoas a terem opiniões "não negativas", sobre o consumo de tabaco.

Auricelia 923507

ivan_marques disse...

Podemos notar que nesse filme o produto abordado no caso o cigarro tem uma imagem positiva por causa das informações que muitas das vezes não são tão claras em sua divulgação, isso nos faz pensar que nós consumidores somos influenciados diariamente pela mídia não pelo aquilo que lemos e achamos ser bom e necessário para nós, mais por aquilo que é colocado pela mídia a nós consumidores.

Ivan Marques
989007

Anônimo disse...

Particularmente adorei a aula e o debate que se seguiu com o tema do filme "Obrigado por Fumar". Quando sai da sala de aula na semana passada, fiquei pensando sobre como o Nick - personagem do filme acreditava no seu trabalho, ele sabia que o fumo é prejudicial à saúde, mas ele foi perfeito... Em todo o momento ele buscava deixar claro que as pessoas tem o poder de decisão em suas vidas e elas são capazes de escolher entre o sim e o não. Na verdade todo o consumidor tem um poder em suas mãos muito grande, e quando as empresas conseguem influência - lo causa uma "dominação". Cigarros, bebidas alcoólicas, comidas enlatadas, congeladas, gordurosas, etc. Tudo em fim causa algum transtorno na vida dos consumidores, mas isso acontece porque como nossa colega Sara enfatizou "somos seres humanos", e como tal, cheio de necessidades e expectativas. A cada dia alcançamos mais avanços tecnológicos, e quantas coisas ainda não irão surgir para atender as nossas necessidades e nos causar outros males. Em fim, o que Nick faz no filme é o que todos empresários fazem para vender, ACREDITAM NO PODER DE ESCOLHA DOS SEUS CONSUMIDORES, e achem para surpreendê-los!!

Laís Hilário

Anônimo disse...

Alexandre, boa noite!

Como lhe comentei ainda não tive a oportunidade de assistir o filme.

Baseado nos debates em sala, o que posso comentar a respeito do filme "Obrigada por fumar", é que o mesmo ressaltou como buscar bons argumentos e informações para se vender uma idéia.
Ferramentas como persuasão, canais de comunicação, pesquisas e previsões sobre os fatos podem influenciar uma decisão.
Mostrar o poder do marketing em convencer as pessoas a terem opiniões "não negativas", sobre o consumo de tabaco.

Auricelia 923507

Alex disse...

O filme inteiro retrata o poder da fixação de uma ideia que por sua vez é muito polêmica, e causa uma impressão negativa, pois, a indústria do cigarro mata muitas pessoas, mas demonstra, também, a força em manipular ideias por meio de argumentos impactantes e acaba omitindo fatos que prejudicariam seu produto como fez Nick Nailor. Nesse contexto podemos concluir que a articulação de palavras e a própria propaganda em si podem formar opiniões favoráveis a um produto ou serviço mesmo que este não seja bom, ou até faça mal á saúde no caso do cigarro.

R.A 878309

Ramos disse...

Fábio Ramos ra;864807
O consumismo é fortemente induzido pelo marketing que consegue atingir a fragilidade íntima das pessoas.

A propaganda esta presente no nosso dia a dia, na televisão, no rádio, no trem no metro, quando assistimos a novela, programas de entrevistas e jornal, o marketing está sempre presente em nossas vidas até mesmo quando não percebemos.
As pessoas de baixa renda são mais influenciáveis por não terem tanto acesso a informação. Elas acreditam que se usarem tal marca, determinada roupa, perfume ou batom, ou adquirem tal carro, suas vidas serão mais glamurosas, e mais “aceitas” na sociedade.
O marketing pode ser feito de várias maneiras, dependendo do tipo de público que pretendem ter como clientes. É relativamente difícil para um anúncio captar e manter a atenção das pessoas no tempo suficiente para passar a mensagem publicitária. Os criativos sabem disso e por isso correm em busca da originalidade, o que faz com que as pessoas sejam facilmente influenciadas.

Aline disse...

O filme obrigado por fumar, tem como ator principal o ator Nick, que é responsável por formar opiniões não negativas ao consumidor do tabaco. O interessante que nesse filme se retrata como convencer as pessoas a fumar, mas em nenhum momento mostra alguém fumando, ai que esta todo o poder de argumentar, não negociar, porque todos nós sabemos que o cigarro não faz bem, mas Nick, acaba tendo todos argumentos possíveis para nos convencer.

Beijos
Aline
RA 935809

Anônimo disse...

O filme mostra como a comida fast-food pode viciar, como uma droga mostra muitos problemas sérios de saúde que podem ser causados pela obesidade. E como elas recorrem muitas vezes por tratamentos alternativos como por exemplo cirurgia de redução de estomago, sendo que podem fazer naturais como dieta e fazer exercícios.

DAMARIS JESUS RA 872609

Anônimo disse...

O filme retrata como pessoas podem ser manipuladas pelo marketing de empresas de fast food. O filme mostrou uma realidade, um tanto fora do normal, pois ele comia e respirava o MC Donald s, o dia inteiro.
Por outro lado temos que saber o que nos faz mal e o que nos faz bem, encontrar um ponto de equilibrio. Saber quando estamos ou não exagerando no consumo de alimentos.
Não devemos colocar a culpa nas propagandas e sim ter controle e encontrar nossos limites.

CARLOS EDUARDO RA 872709

Magnolia disse...

Criar necessidades para o consumidor não é facil, o marketing tem que encontrar alguma coisa nos consumidores que possa ser usada a favor da empresa para vender o produto, então é necessario saber quais as necessidades e desejos dos consumidores, lógico que se existe a necessidade do produto tudo fica mais fácil, então é ai que se deve transformar desejos em necessidades.Acho que o marketing não manipula as pessoas vejo como uma interpretação de desejos que são disponibilizados em forma de produtos ou serviços. Quanto ao filme Super Size Me,o momento que mais me atraiu, é quando o personagem percebe o quanto está doente,sabe que tem que parar com a dieta maluca e mesmo assim continua , parece que tornou-se um vicio que foi provocado pela vontade de mostrar que a publicidade pode talvez induzir uma pessoa a se tornar um dependente desse produto, talvez muitos possam ser manipulados, mas não se pode culpar o marketing, existem muitas pessoas que são manipuladas em sua vida pessoal, que culpar?

Anônimo disse...

Magnun L .Leite RA 871709

O filme é muito interessante, pois trata dos malefícios de uma alimentação inadequada,onde as refeições são produtos do MC Donald.
A parte que mais me chamou a atenção no filme é a que mostra todos os danos que a dieta do palhaço trouxe a sua saude em apenas 30 dias e que esses poderiam ser irreversíveis.

mgn disse...

Magnun L .Leite RA 871709

O filme é muito interessante, pois trata dos malefícios de uma alimentação inadequada,onde as refeições são produtos do MC Donald.
A parte que mais me chamou a atenção no filme é a que mostra todos os danos que a dieta do palhaço trouxe a sua saude em apenas 30 dias e que esses poderiam ser irreversíveis.

mgn disse...

Magnun L .Leite RA 871709

O filme é muito interessante, pois trata dos malefícios de uma alimentação inadequada,onde as refeições são produtos do MC Donald.
A parte que mais me chamou a atenção no filme é a que mostra todos os danos que a dieta do palhaço trouxe a sua saude em apenas 30 dias e que esses poderiam ser irreversíveis.

Anônimo disse...

O que me chamou atenção foi o autor se tornar um cobaia, para mostrar para população americana que fast-food McDonald´s,adquirindo
com excesso,estava tornando as pessoas obesas.
Na minha opinião nós escolhemos,o
nosso caminho,e não podemos culpar as pessoas pelo nossos erros.

Arlete de santana Lima RA 867509

Anônimo disse...

O filme retrata como a influencia è um fator importante para o consumo de determinados produtos.o tabaco por exemplo è um produto que faz mal a saùde porèm algumas pessoas se deixam influenciar ou convencer por argumentos que muitas vezes parece ser real.O Lobista nick tem este papel, de argumentar e mostrar as pessoas o quanto o seu produto (cigarro) è legal.A partir daì compra uma briga com os governates que querem mudar a embalagem do cigarro, para poder conscientizar as pessoas.Porem nòs como consumidores temos o livre arbitrio para escolher o melhor produto e analisar se aquele è realmente necessàrio.E como diz...diante dos fatos,nao hà argumentos.

Ellen Fabiana RA 860107

Adriana disse...

Boa Noite........
Filme Super SizeMe.....
Muito bom o Filme, o que eu percebi assistindo esse filme e procurando entender esse mercado de fast food, é que começou como algo para suprir uma necesidade que era alimentar-se em pouco tempo, e hoje uma briga que ao meu modo de ver esta influenciando as crianças hoje, para que se tornem os adultos "viciados" de amanhã, queirão com determinada frequencia a estas lanchonetes. Atraí crianças com brinquedos, automaticamente quem acompanha essa criança se alimentará, e, futuramente essa criança irá viver isso cada vez mais, e o fará com seus futuros filhos.

Anônimo disse...

O filme “A roda da fortuna”

É um filme muito interessante onde nos aponta aspectos que tem tudo haver com nosso cotidiano, nos mostra muito sobre marketing e empreendedorismo.

O filmes nos passa uma mensagens da criação de um produto que no caso é o Bambole, e também, que na criação do produtos existem varias etapas, como por exemplo, a idéia, a criação, tem todo um planejamento a ser seguido e sem contar precisamos mais do que nunca acreditar para passar por barreiras difíceis.

No meu ponto de vista acredito que foi uma ótima experiência, pois alem dos itens citado acima, o filme nos retrata que não basta apenas criar, mas sim recriar, ter vontade, ter novas idéias, pesquisar, planejar e muito mais, pois o futuro é agora e não podemos chegar ao fundo do poço sabendo dessas informações, temos que permanecer no auge de nossa carreira procurando subir cada vez mais.

Cesar Renan

RA: 804409

Carlos disse...

Carlos

O filme aborda não somente a dviulgação e sim uma forma de convencimento de que um produto, que traz maleficios reais a saude, não é isso que estão querendo mostrar.
Ai é aonde entra a estratégia dos lobistas, a qual é preciso provar de o contrário do que estão dizedno.
Então a área de marketing define como estratégia utilizar os atores de Hollywood para trazer uma imagem positiva de um produto que ao longo do tempo tem sido o causador de tantas doenças.

maciel disse...

Comentario do Filme Obrigado por fumar

O filme vem transmitir o combate as drogas legalizadas, que vem trazer como tema central os malefícios do cigarro para a saúde humana. Entre os convidados para participar desse encontro estão presentes três representantes de ONGs (Organizações Não Governamentais) antitabagistas, um garoto de 15 anos que tem câncer no pulmão provocado pelo uso de cigarros e o representante de um instituto de estudos sobre o fumo bancado pelas empresas fabricantes de cigarros, o último a ser apresentado para o público presente no auditório do estúdio de televisão é justamente o representante dos interesses da indústria tabagista. Mediante a clara evidência de que ele era o único ali presente que iria tentar defender ou justificar a venda de cigarros no país, que acabou sendo alvo de uma grande vaia coletiva de praticamente todos os espectadores que o vaiavam, a rejeição da platéia foi inevitável e, enquanto amostragem da população, a péssima reputação do produto perante a maioria dos habitantes do país.
Classificado como comédia, o filme discute o consumo de tabaco nos Estados Unidos de forma séria, com senso de humor refinado, até mesmo porque o uso de cigarros no mundo todo é uma das principais causas de graves problemas de saúde e de mortes precoces. O seu uso legalizado pelos governos para maiores de idade, que deveria ser fortemente fiscalizado para evitar que crianças e adolescentes tivessem acesso a esse produto cancerígeno, acaba sendo facilmente comprado por qualquer pessoa em diversos países, inclusive o Brasil, acaba sendo decisivo para que uma droga legalizada, de sérias e graves conseqüências para a saúde pública, não apenas mantém seus já fiéis consumidores como ainda tem fôlego para conquistar novas legiões de adeptos apesar das restrições legais e batalhas jurídicas nas quais está envolvida mundialmente.
O título do filme, traduzido ao pé da letra do original em inglês, pode nos levar a pensar que se trata de uma produção que tem o propósito de defender os interesses das grandes corporações que produzem e vendem esse produto pelo mundo afora. É na verdade, mais uma das ironias finas contidas nesse filme que surpreende a todos que o assistem e que, principalmente, tenha uma visão mais do que necessária para a reflexão sobre este tema.

Juju disse...

O filme fala sobre Nick, um lobista, que defende o hábito de fumar.
Apesar do males causados pelo cigarro, que é de conhecimento de todo, ele consegue argumentar e assim manipula a todos, passando uma imagem benéfica do cigarro.
Com isso podemos refletir que muitas vezes os consumidores podem ser “enganados”, pois todo tipo de informação é manipulado pela mídia, para assim influenciar o consumidor que o produto lhe trará benefícios.

Juliana Mello Vieira
RA: 999809

Anônimo disse...

Rodrigo Mignella R.A 718609


Bem, pelo que vimos, o personagem principal do filme Nick, é um lobista que tem o "Dom" de jogar com a opnião pública e tem várias atitudes para melhorar a imagem de sua empresa, além dele compartilhar e reciclar suas idéias com seus amigos, onde há debates sobre a situação / posição de gerentes e empregados que trabalham em organizações, além de travar quedas de braço com o Senador Vermont, anti tabagista assumido, que faz de tudo para divulgar á sociedade o mal que o Cigarro faz, com um projeto de colocar as imagens trágicas do que seu uso pode lhe causar, onde o Nick sempre consegue superar e reverter a situação além de firmar a marca de sua empresa.

Edú disse...

A RODA DA FORTUNA


Em minha opinião no filme demonstra que havia certa acomodação dos dirigentes da empresa para coisas novas (inovações), pois não buscavam novas idéias, não se acreditava em coisas novas. Isso mostra claramente na invenção do bambolê que foi difícil a aceitação, e não houve um planejamento de marketing adequado para divulgação, simplesmente foi colocado no mercado sem estrutura nenhuma de marketing, alias não houve planejamento e pesquisa de mercado, o produto foi fabricado em grande quantidade, e esse produto somente deu certo por uma condição acidental de demonstração e divulgação inicial entre crianças, só após esse “bum”houve uma divulgação jornalística do produto (bambolê) na mídia em geral.
Outra coisa interessante que podemos observar e que foi colocada na direção da empresa uma pessoa inexperiente, havia certo interesse dos acionistas que os negócios não dessem certo para as ações baixarem.
O filme nos mostra que muitas das vezes vemos a oportunidade de negócios em nossa frente e não damos valor, ou melhor, nos acomodamos.
Também podemos observar nesse filme a lei de oferta x procura, quando o produto não era conhecido e suas vendas eram baixas o preço despencou, e quando houve um aquecimento nessas vendas o preço também se elevou.
Conclusão:- No mundo dos negócios devemos enxergar as oportunidades quando elas aparecem, devemos estar abertos para inovações e novas idéias, quando formos lançar um novo produto no mercado, deveram fazer um planejamento estratégico de marketing, como pesquisa de mercado, como aceitação e preços, assim como a logística de distribuição, antes de iniciarmos a fabricação desse produto.


Eduardo de Mello – RA 851809

Anônimo disse...

por Mariana Carvalho

Filme Super SizeMe

O filme nos mostra uma análise que ao mesmo tempo que ao nosso ver, podemos considerar exagerada aos americanos não, não que a marca Mc Donald's divulga uma propaganda de que temos que comer todos os dias em todas as refeições fast foods, mas vemos o quanto o fortalecimento de uma marca bem sucessida pode nos influenciar e nos manipular ao certo ponto. A marca é forte, mas para o Ministério da Sáude, os fast foods são chamados "comidas de plásticos", pois mesmo que um alimento tenha qualidade como o Mc Donald's não se considera uma comida saudável. Vemos que muitos estabelecimentos já algum tempo estão investindo em comidas naturais como saladas, grelhados de carne pura e não comprenssados, e frutas e etc, até mesmo o Mc Donald's.
Acredito que podemos comer sim, mas temos que tomar conciencia daquilo que nos faz mal, e evitar tanto exagero que nos causa danos, obter cuidados que somente nós temos este controle. Cuide - de você em primeiro lugar e do seu corpo, para que possa alcançar além do que prevê!!!!

Mariana - 990609

Anônimo disse...

por Mariana Carvalho

Filme Super SizeMe

O filme nos mostra uma análise que ao mesmo tempo que ao nosso ver, podemos considerar exagerada aos americanos não, não que a marca Mc Donald's divulga uma propaganda de que temos que comer todos os dias em todas as refeições fast foods, mas vemos o quanto o fortalecimento de uma marca bem sucessida pode nos influenciar e nos manipular ao certo ponto. A marca é forte, mas para o Ministério da Sáude, os fast foods são chamados "comidas de plásticos", pois mesmo que um alimento tenha qualidade como o Mc Donald's não se considera uma comida saudável. Vemos que muitos estabelecimentos já algum tempo estão investindo em comidas naturais como saladas, grelhados de carne pura e não comprenssados, e frutas e etc, até mesmo o Mc Donald's.
Acredito que podemos comer sim, mas temos que tomar conciencia daquilo que nos faz mal, e evitar tanto exagero que nos causa danos, obter cuidados que somente nós temos este controle. Cuide - se de você em primeiro lugar e do seu corpo, para que possa alcançar além do que prevê!!!!

Mariana - 990609

Paula disse...

Filme : Na Roda da Fortuna

Trata-se de uma empresa que possui um Planejamento Estratégico com algumas falhas que poderiam ser corrigidas através de uma análise das estratégias utilizadas. A empresa estava consolidada no mercado como mostra o filme, e isso ficou claro através da valorização das ações, mas ela veio a passar por problemas financeiros em decorrência de alguns diretores estarem preocupados em seus próprios interesses e assim perdendo o foco do objetivo. Entretanto, o novo presidente da organização tinha uma idéia de lançar um produto novo, mas a idéia desse produto novo era considerada um absurdo, mas mesmo assim esse produto foi lançado não obtendo sucesso no início por falta de conhecimento do produto, pois o mesmo não havia sido divulgado até o momento. Mas, por ironia do destino, um cliente com grande potencial, experimentou o produto e gostou, nisso a empresa percebeu que o produto poderia ser um sucesso de venda, e assim começaram a trabalhar na divulgação do produto, através do departamento de marketing, dessa forma as vendas cresceram tão rápido que em pouco tem eles consolidaram-se como líder de mercado nesse segmento.

Paula Ferrassi RA : 726209

Hugo Luz disse...

Na roda da fortuna

O filme muito interessante nos ensina que com simples idéias se tem um grande produto. Passou-me uma visão de uma pessoa determinada com sua idéia, o personagem atrás de um emprego sem experiência se ver em uma situação difícil para conseguir emprego, ele vai tomar um café em uma lanchonete e a xícara mancha um circulo sobre uma vaga disponível no jornal, ele não dar valor vai embora o deixando sobre o balcão após alguns instantes o mesmo jornal bate nas pernas dele e ele ver a vaga novamente e o circulo em volta da vaga, se interessa pela vaga e vai ao destino dela.
Um serviço difícil muito cansativo e muita cobrança não podem erra, em um determinado momento tem uma oportunidade de ir ao chefe todo poderoso levar uma correspondência e tem a visão de uma oportunidade a qual mostra o circulo para o chefe todo poderoso tem iniciativa, através desta iniciativa o chefe todo poderoso interessa- se por ele para articular seu plano. O chefe tem a visão de seu plano iniciado e ele tem a oportunidade da vida dele para desenvolver o seu produto.
O produto dele é um bambolê, ao qual ele tinha publico alvo inicialmente as crianças depois todo o publico, tinha valor, local de distribuição, promoção. Somente pecou na divulgação do produto ao seu publico o que fez demora um pouco mais o seu sucesso.
O filme me deixou bem claro que qualquer idéia a qual eu ou qualquer outra pessoa tenha acredite nele e trabalhe ele, faça com que as pessoas vejam o seu produto e queiram ter ele, pois assim terá muito sucesso.

Claudinéia disse...

Boa noite a todos

Na minha opnião o filme mostra que muitos empreendedores se preocupam com a criação do produto, com a pesquisa de mercado referente valores, publico a ser atendido e se esquece da divulgação do produto.
E depois também do produto lançado se acomoda e não pensa em inovar mais o produto.

Grata.

Claudinéia disse...

Boa noite a todos

Na minha opnião o filme mostra que muitos empreendedores se preocupam com a criação do produto, com a pesquisa de mercado referente valores, publico a ser atendido e se esquece da divulgação do produto.
E depois também do produto lançado se acomoda e não pensa em inovar mais o produto.

Grata.
Claudinéia
RA 726909

Claudinéia disse...

Boa noite a todos

Na minha opnião o filme mostra que muitos empreendedores se preocupam com a criação do produto, com a pesquisa de mercado referente valores, publico a ser atendido e se esquece da divulgação do produto.
E depois também do produto lançado se acomoda e não pensa em inovar mais o produto.

Grata.

Claudinéia 726909

Anônimo disse...

Na minha Opinião o fator chave do negócio é a divulgação, os empreendedores do filme , estavam querendo um produto para inovar no mercado , só que em nenhum momento pensaram na divulgação, apenas criaram, fabricaram em grande quantidade, apenas foi sucesso quando acharam a principal fonte de propaganda, conseguiram alavancar suas vendas , através da midia e muito mais.
Vivian Rodrigues
Ra 732709

Roberto RA :704809 disse...

Alexandre , bom dia filme " A Roda da Fortuna "
No filme acredito que o protagonista teve uma grande ideia mas não sabia como passar esta ideia adiante todos viam apenas um circulo num pedaço de papel e ele via um brinquedo para crianças mas não tinha ideias de como divulgar ou mesmo fazer este produto.
Acredito que faltavam ideias para divulgação e uma estratégia de marketing para distribuição e absorção pelo publico para este produto tudo aconteceu meio que naturalmente sendo que se houvesse uma estratégia poderia ser mais produtivo e selecionado não causando tanata expectativa.

Roberto RA: 704809 N2PGREHB

Fernanda Fortunato disse...

Filme: Na roda da fortuna

O filme conta a história de um jovem ingênuo que chega a cidade grande cheio de sonhos e com uma idéia maluca, mas que acaba sendo envolvido na trama corrupta de uma grande corporação. Ganâncias, traições, espionagens, acabam transformando a vida deste rapaz.

Esse filme nos mostra que deixamos de ter grandes oportunidades de crescimento por causa do nosso ego e que não devemos subestimar as pessoas, principalmente quem trabalha para você!

Em relação as estratégias, não adianta ter uma brilhante idéia, se não se sabe trabalhar com a divulgação, com os custos e principalmente quem será o seu publico alvo para sua nova idéia, assim buscando um ótimo resultado.

Este filme nos da uma grande lição de que “Corremos contra o tempo, mas não podemos deixar de acreditar no que somos capazes e correr atrás para conquistarmos nossos sonhos e objetivos”.

Fernanda Fortunato
RA 404609

Suely disse...

SUELY A R A - RA 791409 N1PGREHB
Boa tarde Prof.Alexandre

Filme : A Roda da Fortuna

Comentário :

No meu ponto de vista o diretor tentou mostrar os sonhos e ambições dos personagens.
De um lado, um sonhador que sai em busca de realizar seus sonhos e colocar em prática suas idéias, e do outro lado um ambicioso sem escrúpulos, que joga sujo para conquistar o poder e o comando de uma empresa.

Aproveitar as oportunidades é palavra chave, buscar, ousar e arriscar também é muito importante, e um pouco de sorte ajuda, mas o foco nunca pode ser esquecido ou deixar ser levado pelo tempo.

Deixa claro que para se conquistar objetivos, é necessário que fiquemos alerta, sonhar é permitido, mas os pés devem estar muito bem plantados no chão e a cabeça no lugar, pois nem todos temos uma segunda chance.

Anônimo disse...

O filme A RODA DA FORTUNA ilustra de forma superficial todas as etapas de uma estratégia de marketing e o quanto ele é importante nas empresas.
Observa-se muito claramente que quando este processo não é bem conduzido desencadeia incertezas quanto à prosperidade do negócio e quanto ao ciclo de vida do produto.
Porém ele mescla situações, apresentando um produto bem sucedido com objetivos e estratégias e bem definas que possibilitou o sucesso do produto.
Marcela P.N Moraes

João Carlos disse...

Filme Na Roda da Fortuna

Um filme interessante, atrativo, que mostra de modo claro e objetivo a implementação do marketing no ambiente corporativo

Roberta Oliveira disse...

O filme “A Roda da Fortuna” (The Hudsucker Proxy, EUA / Alemanha / Inglaterra, 1994) conta a história de Norville Barnes, um jovem ingênuo que chega a cidade grande cheio de sonhos e esperanças e com uma idéia na cabeça mas que acaba sendo envolvido na trama corrupta de uma grande corporação.

É um filme que abre nossa visão para o Marketing, mostra de uma forma muito leve e realista como a coisa acontece no mundo dos negócios. Que precisamos ter sonhos, porém, ficarmos atentos com tudo ao nosso redor, devemos nos preparar e ter sempre o foco no objetivo, mas não pararmos quando alcançamos e sim deixar a mente aberta para novas idéias. É uma aula fácil de ser compreendida.

Roberta Oliveira
RA 761709
N1PGREHB

Anônimo disse...

A Roda da Fortuna, este filme trata-se de uma empresa que possui um Planejamento Estratégico com algumas falhas que poderiam ser corrigidas através de uma análise das estratégias utilizadas. A empresa estava consolidada no mercado, e isso ficou muito perceptível através da valorização das ações.Outro aspecto importante é que não basta ter uma boa idéia, mas que é necessário saber como e onde divulga-la procurando sempre atingir público alvo. Devido a todas essas situações apresentadas, todo empreendedor e profissional liberal deve ter foco no futuro, analisar e verificar todas suas atitudes, para que assim, busque-se o melhor resultado.
Andressa Liliane Acorcci.

WANESSA ENIAC disse...

FILME: "A RODA DA FORTUNA"

A Roda da Fortuna, este filme trata-se de uma empresa que possui um Planejamento Estratégico com algumas falhas que poderiam ser corrigidas através de uma análise das estratégias utilizadas. A empresa estava consolidada no mercado, e isso ficou muito perceptível através da valorização das ações.Outro aspecto importante é que não basta ter uma boa idéia, mas que é necessário saber como e onde divulga-la procurando sempre atingir público alvo. Devido a todas essas situações apresentadas, todo empreendedor e profissional liberal deve ter foco no futuro, analisar e verificar todas suas atitudes, para que assim, busque-se o melhor resultado.

RA: 778609
Téc. em Processos Gerenciais. Noite: 01. Turma B. Sala 24A

Andre disse...

Roda da Fortuna - Quando o presidente das Indústrias Hudscuker se suicida, o comitê de diretoria, liderado por Sidney J. Mussberger, arquiteta um plano: entregar a direção da companhia a um perfeito idiota, provocar a queda do valor das ações e, em seguida, assumir o comando da empresa. O escolhido é o idealista Norville Barnes, recém contratado para o departamento de correspondências internas. Ele tinha em mente um projeto que apostava ser a nova invenção, e mesmo sem nenhuma estrategia ou planejamento sua inveção BAMBOLÊ aumentou novamente as ações das Indústrias Hudscuker, um dos fatores principais na minha opnião foi sua persistencia.

Bom Profº ontem não consegui entregar devido alguns problemas mas espero que o srº aceite hj.obrigado

André Okada 717809 N1PGREHB

Anônimo disse...

Filme Na Roda da Fortuna

Observei que o jovem sem experiência, a procura de um emprego, não conseguia uma colocação no mercado de trabalho, mas ele tinha desenvolvido uma brilhante idéia, porém não planejou uma apresentação da sua invenção, por isso toda vez que procurava mostrar a sua idéia, não tinha oportunidade. Certa vez, num anuncio absurdo, viu a oportunidade de um trabalho, não exigia experiência. Logo após a morte do presidente da empresa, ele foi escolhido para assumir a presidência das Indústrias Hudscuker, assim, encontrou a oportunidade de colocar em pratica seu projeto. Mas, o sucesso não veio devido à falta de estratégias de marketing, divulgação do produto ao público alvo. Somente com uma demonstração, "por acaso" o “bambolê” alcançou seu sucesso, (de forma inesperada, não planejada). Só aí passou a ser divulgado o produto.
O jovem Norville confiou na sua idéia e foi muito persistente.

Joseane RA 759909

Gabi disse...

O Filme: A roda da fortuna retrata fatos de uma empresa que quer fazer uma inovação, eu pude enxergar isso quando os trabalhos foram apresentados, pois antes disso eu não estava enxergando dessa maneira, achava que o filme não tinha uma estratégia de marketing definida, mas ao decorrer do filme e da aula pude ver que desde o começo o marketing foi usado.
Para um produto ter chances de ser um sucesso tem que haver estratégias, pois nem sempre a SORTE vem a todos.
Tem que procurar atingir um público alvo, ter estratégia, tem que haver um planejamento antes de coloca-lo no mercado.
Bom essa é a minha opinião.

Grata!

Gabriela Bertunes Pereira RA: 805409

Anônimo disse...

Adriana

Filme: "Na Roda da Fortuna"

Muitas coisas não mudaram desde o ano em que se trata o filme...
A ganância que ainda vemos em muitas empresas,a falta de respeito em relação aos colaboradores, a mídia que constrói e destrói, o maravilhoso é que também não mudou a Fé das pessoas em acreditar que todos merecem uma segunda chance.
Porém, a grande tranformação foi a visão da importância do marketing para um produto, como comentado em sala de aula "não basta ter uma boa idéia é essencial saber como e onde divulgá-la".

N2PGREHB

Anônimo disse...

Filme: a roda da fortuna.
UM filme muito interessante e apesar de ter sido filmado anos atrás, retrata a realidade vivida hoje. Ele nos possibilitou ver como funciona a realidade nas empresas, eles fazem todo o possível para valorizar suas ações e aumentar suas receitas´. quem poderia imaginar que um circulo em um papel se transformaria em um bambolê? eu não imaginei isto, e é isso que acontece por muitas vezes no mundo corporativo, temos a ideia mas nos falta alguém que confie e aposte na mesma, e por vezes ficamos frustados, a diferença é que na VIDA REAL o tempo não pará... ele corre e a cada dia mais parece estra diminuindo, dia a dia nossos projetos e anseios passam por nossos olhos e não são realizados em tempo hábil, quando menos se espera já foi a oportunidade, que ao piscar de olhos deixou de ser sua. o mundo corporativo é o mesmo ontém, hoje e será sempre o mesmo, buscando inovações que gerem receita, e aumentando suas empresas, porém sem pre buscando minimizar os gastos e maximizar os lucros. o mundo corporativo é cruel, se você não for um leão será comido por eles.
RA 759209